segunda-feira, 1 de julho de 2013

Saudade eterna!!!

Meu paizinho para sempre em nossos corações.


domingo, 7 de abril de 2013

domingo, 9 de dezembro de 2012

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

sábado, 3 de março de 2012

A DIFERENÇA

PARA FINALIZAR A SEMANA DE TRABALHO, ENVIEI UM TEXTO REFLEXIVO PARA SER LIDO PELOS ALUNOS E SUAS RESPECTIVAS FAMÍLIAS.
Era uma vez um escritor, que morava numa praia tranqüila, junto a uma colônia de pescadores. Todas as manhãs ele passeava à beira-mar, para se inspirar, e de tarde ficava em casa, escrevendo.
Um dia caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar. Quando chegou perto, era um jovem pegando na areia as estrelas-do-mar, uma por uma, e jogando novamente de volta ao oceano.
- Por que você está fazendo isso? - perguntou o escritor.
- Você não vê? - disse o jovem. - A maré está baixa e o sol está brilhando. Elas vão
secar no sol e morrer se ficarem aqui na areia.
- Meu jovem, existem milhares de quilômetros de praia por esse mundo afora e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas pelas praias. Que diferença faz? Você joga umas poucas de volta ao oceano; a maioria vai perecer de qualquer forma.
O jovem pegou uma estrela na areia, jogou de volta ao oceano, olhou para o escritor e disse:
- Para essa eu fiz a diferença.
Naquela noite o escritor não conseguiu dormir nem se quer conseguiu escrever. De manhãzinha foi para a praia. Reuniu-se ao jovem e juntos começaram a jogar as estrelas-do-mar de volta ao oceano.
Uma pessoa não consegue salvar todas as lindas estrelas-do-mar de uma praia, mas para muitas sua atitude fará uma enorme diferença. Faça o que precisa ser feito. Isso é o mais importante!
Autor desconhecido

sábado, 18 de fevereiro de 2012

APROVEITANDO A FOLGA PARA FAZER UMAS PESQUISAS... BOM DEMAIS!!!

MUITO INTERESSANTE!!!

JOÃO DO LIXO

Iniciou suas atividades de Arte-Reciclador despertado pela indignação ao ver a montanha de descartáveis espalhados por todos os cantos por onde andava. Coletando e juntando os objetos desprezados aqui e acolá, aliado à sua sensibilidade artística começou a moldá-los e transformá-los em obras de arte. Nascia assim o JOÃO DO LIXO.


De lá para cá, não parou mais, muitas exposições, oficinas, decorações natalinas, workshops, desfiles de roupas, participações em eventos relacionados ao Meio Ambiente e outros correlatos tem enriquecido o seu extenso curriculum.


Seus ideais de vida e de luta, a preservação da Natureza, tem feito o João do Lixo um itinerante pelas mais variadas instituições, empresas e comunidades, atendendo a crianças, adolescentes, adultos e idosos nas mais diferentes condições que lhe permitam realizar as suas atividades.

Favelas, comunidades, escolas, centros comunitários, shoppings, clubes e eventos que tratam de educação e ecologia tem sido os locais de atuação e locais para desenvolver com muita propriedade lições de consciência ecológica. O João/Arte reciclador, hoje, se ocupa com aquilo que considera o mais importante – repassar o conhecimento adquirido como autodidata, através das pesquisas e experiências em lidar com os materiais, em aprender cada vez mais e repassar as idéias de reutilizar, reciclar e preservar a natureza para Recriar um mundo melhor.